A verdadeira natureza do chá

0

chanoyu (12)
A cerimônia do chá japonesa, também chamada de Chanoyu é a maior expressão do Chado, que podemos traduzir como Caminho do Chá. Consiste em uma atividade tradicional com influências do Taoismo e Zen Budismo, na qual o chá verde em pó é preparado cerimoniosamente e servido aos convidados.

O culto ao chá é fundamentado na observação da beleza na simplicidade, em meio a existência do cotidiano. Salienta a pureza e a harmonia, o mistério da caridade mútua e o romantismo do caráter social (OKAKURA, Kakuzo, 2008, p.39).

Para os japoneses, tomar chá pode se tornar uma oportunidade maravilhosa para desfrutar de um momento de relaxamento contemplação, praticado o zen.

Não se trata de uma ocasião trivial, mas um momento de muita formalidade e de um rigoroso cerimonial. Toda a atmosfera é de profunda reverência.

O objetivo da cerimônia é o gozo de uma atmosfera profunda na qual os participantes provam o chá enquanto admiravam pinturas, artes e artesanato, ou de outra maneira, também pela apreciação de poemas e música erudita oriental.

“Podemos dizer que esse caminho é um manancial, onde as pessoas buscam forças para enfrentar um mundo tão conturbado. É praticado por executivos para ajudá-los a se libertarem da vida estressantes de um mundo duro, pesado e sem alma como é o dos negócios.” (SUGAI, O Caminho do Guerreiro, p.136)
All Rights Reserved by ajpscs
A apreciação e vivência da cerimônia do chá, nos conduz a vivenciar, ainda que por breves momentos, a transcendência das coisas do mundo, de forma a enxergar os fatos da vida na forma em que realmente o são, fazendo com que tenhamos a verdadeira clareza de pensamento e ações.

Esperamos que você tenha a oportunidade de participar do chanoyu.

Ganbatte Kudasai!

Conheça o Chanoyu (clique aqui)

Share.

About Author

André Miranda

Nascido no Rio de Janeiro, mas, devido a sua ascendência nordestina, criado na Bahia, começou Karatê em 1988, na extinta Lince Karatê Clube, com a Sensei Amanda Barcelar Pires (primeira faixa-preta mulher da Bahia, aluna de Denilson Caribé - ASKABA). Graduou-se faixa preta pela FNAM, com o Sensei Masco Monteiro. De volta ao Rio de Janeiro, continuou seu treinamento com o Sensei Humberto Amorim (6º Dan), no Quartel São João da Urca, com quem continua treinando. Praticante do estilo Shotokan Ryu, o qual é 3º Dan, em 2009 começou a praticar Jiu-Jitsu (sob a orientação do Sensei Gustavo Souza - 6º Dan) e Aikido (sob a orientação do Sensei Luciano Santana - 4º Dan). Amante da cultura Japonesa fundou o Instituto Ishindo, onde busca difundir a cultura e tradição marcial japonesa.

Comments are closed.