A Arte da Paz

0

“Controlar a agressividade sem causar danos é a Arte da Paz.”
– Morihei Ueshiba

Aikido-3AD_04

Na generalidade, todas as artes marciais têm como princípio técnicas de defesa, sendo o ataque uma forma pró ativa de proteção (e por vezes reativa). No caso do Aikido, este conceito é levado ao seu extremo, tendo como filosofia central o princípio de defesa sem magoar o atacante.

A filosofia

Fortemente espiritualizado, o Aikido é sobretudo uma arte de auto-controlo físico e mental, ajudando os seus praticantes – Aikidokas – a descobrirem-se a si próprios. Assim, o treino do Aikido baseia-se na recepção e anulação de ataques e não no gesto de atacar por iniciativa própria. O termo em si é composto por três caracteres, que significam harmonia, energia e caminho.

A filosofia base do Aikido nasce com a experiência de vida de Morihei Ueshiba, o fundador desta arte nos anos 20. Também conhecido como Ōsensei (“o grande mestre”), pretendeu reunir todos os ensinamentos que fora acumulando ao longo de décadas de treino e diferentes práticas, compilando-os numa nova arte marcial.

Este conhecimento era, por um lado, funcional, como o caso das artes marciais que praticara e que vieram a influenciar o Aikido: Judo, Yagyū Shingan-ryū, Tenjin Shin’yō-ryū e sobretudo, Daitō-ryū, considerada como aquela em que Ueshiba mais se viria a basear.

Por outro lado, além da componente prática, foram sobretudo os ensinamentos espirituais do Ōsensei que mais marcaram a filosofia do Aikido. Por entre eles, destacam-se os recebidos por Onisaburo Deguchi, líder espiritual japonês cuja relação a Ueshiba lhe permitiu movimentar-se pelos círculos superiores da sociedade, valendo-lhe a divulgação da sua arte e a angariação de importantes alunos e seguidores.

Compartilhe.

Sobre o Autor

André Miranda

Nascido no Rio de Janeiro, mas, devido a sua ascendência nordestina, criado na Bahia, começou Karatê em 1988, na extinta Lince Karatê Clube, com a Sensei Amanda Barcelar Pires (primeira faixa-preta mulher da Bahia, aluna de Denilson Caribé - ASKABA). Graduou-se faixa preta pela FNAM, com o Sensei Masco Monteiro. De volta ao Rio de Janeiro, continuou seu treinamento com o Sensei Humberto Amorim (6º Dan), no Quartel São João da Urca, com quem continua treinando. Praticante do estilo Shotokan Ryu, o qual é 3º Dan, em 2009 começou a praticar Jiu-Jitsu (sob a orientação do Sensei Gustavo Souza - 6º Dan) e Aikido (sob a orientação do Sensei Luciano Santana - 4º Dan). Amante da cultura Japonesa fundou o Instituto Ishindo, onde busca difundir a cultura e tradição marcial japonesa.

Comments are closed.