Chi Kung

Chi kung ou Qi-qong consiste em uma prática de exercícios físicos e respiratórios que tem como objetivo o cultivo da energia Chi, proporcionando uma melhor circulação do fluxo sanguíneo e com isso um melhor funcionamento dos órgãos internos do corpo, promovendo o livre fluxo de energia vital (Chi) no corpo.

Sua origem é atribuída não a uma única pessoa, mas ao resultado de milhares de anos de intercâmbio entre chineses e indianos que praticavam o Pranayama, de forma a, através do uso da energia, tratar doenças, promovendo saúde e bem estar dos indivíduos; mas não só isso, a prática do Chi kung melhora as habilidades marciais, expandi a mente, fazendo com que consigamos alcançar diferentes níveis de consciência, desenvolvendo a espiritualidade.
download
Suas técnicas derivam do Tao Yin, que é um tipo de meditação de origem taoista, desenvolvida na China, durante a Dinastia Han (206 a.C – 220 d.C), que também era conhecida como sentar na calma. Aos poucos suas técnicas foram sendo sistematizadas até se tornar o que conhecemos hoje pelo termo Chi Kung, aliás, termo relativamente moderno, uma vez que data do século XX. Seu uso pode aplicado para diversos fins, desde aumentar a força física, energética e mental, até melhorar o lado espiritual ou terapêutico, mediante a utilização da energia vital (Chi).

Muitos estudos já foram realizados sobre os benefícios e eficiência da prática do Chi Kung, inclusive sendo incluído, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), entre as formas de Medicina Tradicional Chinesa, inclusas no sistema de saúde internacional. Apesar disso, sua prática ainda é vista com ceticismo aqui no Brasil, e nossa legislação precisaria se adequar.

Classificação

O Chi Kung é praticado em diversas variações, por conta disso, foi necessário classificar as diversas expressões de Chi Kung, através de critérios bem definidos. Assim sendo, atualmente classifica-se de duas formas: os exercícios estáticos e os dinâmicos.

Entretanto, embora exista uma quantidade enorme de práticas de Chi Kung, todas enfatizam a busca da união mente e corpo e do equilíbrio harmonioso entre ambos. Talvez sua associação mais direta seja com o Tai Chi Chuan, donde se tem um número ilimitado de técnicas de defesa e ataque.

Escolas

Devido a sua longa história, bem como pelo fato de sua prática e sistematização não ter decorrido de um único Mestre, mas do esforço de muitos, o Chi kung se desenvolveu à partir de 5 tradições, ou como preferimos chamar, escolas; isso se deu em razão das influências recebidas e de seus propósitos:
practicing tai chi
Escola Terapêutica (Yi Jia): visa o fortalecimento do corpo e da mente, o tratamento de doenças e a longevidade;

Escola Marcial (Wu Jia): objetiva o fortalecimento do corpo e da mente e o desenvolvimento de habilidades marciais;

Escola Taoista (Tao Jia): tem como principal objetivo o desenvolvimento espiritual, através do controle da respiração e da visualização;

Escola Budista (Fo Jia): objetiva principalmente o desenvolvimento espiritual através da meditação; e

Escola Confucionista (Ru Jia): seu objetivo principal é o desenvolvimento mental/intelectual.

Embora sua prática seja mantida e preservada por estas tradições, seus exercícios muitas vezes são associados a outras escolas, principalmente de artes marciais. De qualquer maneira, o Chi Kung é um ótimo exercício para a mente, o corpo e o espírito.