Castelos

Japão

Os castelos japoneses, assim como os castelos europeus foram construídos para servirem de fortificação, e foram feitos em pedras e madeira. Inicialmente, foram edificados em madeira, até se tornarem mais fortificados com a incorporação de novas técnicas e elementos de defesa, surgidos no fim do século XVI e início do século XVII, seguindo o exemplo do Castelo Azuchi, construído por Oda Nobunaga. Este que foi o primeiro do seu tipo a utilizar uma base alta de pedra, tornando-o mais resistente.

Estes castelos, assim como os seus semelhantes europeus, os castelos japoneses foram construídos em locais estratégicos, para servir de fortificação e também como ponto estratégico para vigiar locais importantes como portos, rios e estradas. Estas edificações, normalmente eram construídos, levando-se em consideração as características dos locais onde seriam erguidos, isso porque, as condições geográficas poderiam ser utilizados a favor de seu senhor na eventual defesa.

Na história dos castelos japoneses, muitos foram destruídos, seja em razão de um novo governante que preferia destruir os castelos de seus opositores, ou mesmo para diminuir possíveis ameaças. Durante o Período Edo, o Xogunato Tokugawa emitiu um decreto lei que visava diminuir o número de castelos que cada daimyo ou senhor feudal poderia possuir. Assim, muitos dos castelos daquela época foram destruídos, limitando um para cada senhor feudal.

Essa mesma conduta se repetiu após o fim do sistema xogunal, com a volta do poder imperial com a Restauração Meiji. O Imperador, no afã de modernizar o Japão e romper de vez com o passado dos samurais, determinou que muitos castelos fossem desmantelados, restando apenas suas bases. Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos castelos foram destruídos pelos bombardeios nas regiões da costa do Oceano Pacífico, e somente alguns deles localizados em áreas remotas, como o Castelo Matsue e o Castelo Matsumoto, permaneceram intactos.

Contudo, após o período da II Guerra Mundial, conforme o Japão ia se levantando da catástrofe nuclear, o espírito nacionalista foi sendo cultivado e a vontade de reconstruir os símbolos do Japão e, entre eles, os seus castelos. Algumas vezes, foram reconstruídos utilizando-se de materiais modernos, contudo, muitas vezes foram utilizados os materiais originais e seguindo a mesma técnica que em sua época de esplendor.

Atualmente só 12 mantiveram sua estrutura original conservada, destacando-se o Castelo Himeji, localizado em Hyogo. Dos castelos existentes, sejam originais, reconstruídos ou em ruínas, muitos têm recebido o estatuto de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, enquanto que outros tem sido designados Tesouros Nacionais.

Estes castelos têm sido convertido em museus e abrigam acervos próprios ou que simbolizam a época em que foram construídos, contando a história das cidades onde se encontram, servindo como referência de um povo e de sua história de honra e glória.

Quer conhecer os castelos japoneses? Então Clique aqui!