Templos

Templos
Em todas as culturas, templos são considerados lugares sagrados e normalmente são construídos para homenagear divindades. Desde a antiguidade, grandes reis têm construídos verdadeiros monumentos sagrados, em oferenda ao deus de seu povo. No Japão, inicialmente se construiu muitos templos xintoístas dedicados aos kami (divindades); posteriormente, com a introdução do budismo, templos budistas foram erigidos para a pratica do budismo.

Vamos conhecer, então, como são estes templos.

shintoisme_temple-341ee

Santuários Xintoístas

Santuários xintoístas são lugares de paz e harmonia, normalmente construídos em locais isolados, são muito procurados por pessoas que desejam fugir um pouco da movimentação da cidade grande.

Essa fuga dos tumultuados centros urbanos, se inicia com a travessia de um portal, chamado Torii. Símbolo mais reconhecido do xintoísmo, estes portais marcam a entrada de recintos sagrados do santuário. Muitos são feitos de madeira e pintados de vermelho, outros são feitos de pedra ou concreto.

Para continuar lendo:Clique aqui!


byodo-in-temple1 (1)

Santuários Budistas

O budismo surgiu na índia e foi introduzido no Japão, através da China e Coréia no século 6º, segundo consta na história, por Kudara no 13º ano do reinado do imperador Kimmei (552 d.C.). Muitas seitas evoluíram e foram absorvidas pela cultura japonesa.

Com a introdução do budismo no arquipélago, novas técnicas arquitetônicas foram trazidas do continente, principalmente no que diz respeito a construção de templos. A ornamentação característica de construções do Império Chinês, se fez presente: superfícies esculpidas, pintadas, laqueadas ou douradas, com certos detalhes como os capitéis decorados sob o forro, colunas decoradas e coberturas de palha com perfis esculpidos.

Tomando por base este modelo, foi construído, em Hojoki (Nara), no ano de 588 d.C., o primeiro templo budista japonês. Em contraste ao santuários Xintoístas, que eram construídos sob rígidas normas, os primeiros templos budistas, possuíam um pavilhão cultura (kondo), uma pagode para abrigar objetos sagrados, uma sala de leitura e edifícios para os monges.

Para continuar lendo:Clique aqui!