Política e Economia

O Japão é um exemplo de pais com sistema político democrático, inserido em uma monarquia constitucional, em que o Imperador é o chefe de Estado e o Primeiro Ministro é o chefe de governo. Como no Brasil, no Japão, todo cidadão adulto tem direito de votar e ser votado, concorrendo nas eleições nacionais e locais.

Existem seis partidos, porém o Partido Liberal Democrata esteve no poder ininterruptamente durante mais de 50 anos, desde 1955 até 2009, quando foi derrotado nas urnas pelo Partido Democrático do Japão.

O Imperador, dito Tenno, é o chefe de estado, conforme a Constituição Japonesa de 1947, e símbolo do Estado e unidade do povo; suas funções são de caráter mais cerimonial que governamental, mas sua imagem é uma inspiração ao povo do sol nascente. Até a 2ª Guerra Mundial, a figura do imperador era considerada divina, mas após a derrota, o, então, imperador Hirohito foi obrigado a abrir mão de sua condição divina.
Imperatriz-Michiko-ao-lado-do-imperador-Akihito_fotogaleria_h
Curioso é que cada Imperador inicia uma era no Japão, sendo a atual conhecido como Heisei, iniciada em 1989 com a ascensão de Akihito ao trono do Crisântemo. Ele e sua esposa, a Imperatriz Michiko, têm três filhos, e vivem no Palácio Imperial do Tóquio.

A monarquia japonesa é a mais antiga monarquia ininterrupta do mundo.