Os Samurais

Samurais

Os samurais constituíram uma casta de guerreiros, que no antigo Japão serviram aos seus senhores na guerra e defesa de seus feudos. Homens lendários que levavam uma vida nobre e violenta, regida pelos ditames da honra, da integridade pessoa e da lealdade ao seu senhor.

A palavra samurai vem do verbo Saburai, que significa “aquele que serve ao senhor”. Isto porque, inicialmente serviam à corte imperial em Kyoto. É justamente nesta época, no século X, que datam os primeiros registros deste termo, designando os guardiões do Imperador.

A princípio a função de um Samurai era cumprir os deveres da guarda, em toda a capital, mas com o tempo passou a denotar um guerreiro que estivesse a serviço de algum senhor feudal.

Nessa época, qualquer cidadão poderia tornar-se um samurai. Este cidadão por sua vez, teria que se engajar nas artes militares para então, por fim, ser contratado por um Daimyo, mas enquanto isso não acontecia, esses samurais, eram chamados de Ronin.

Para entendermos melhor a história dos samurais, teríamos que contar a história do Japão, no período em que esta classe guerreira passou a ganhar maior proeminência na política, tendo em vista o fortalecimento das famílias de samurais, com o serviço a corte imperial, mais especificamente os clãs Minamoto e Taira.

O importante, é que à partir XI e por aproximadamente 700 anos, de 1185 a 1867 d.C. o Japão foi governado pelos Samurais, através do governo que ficou conhecido como Bakufu, ou Governo das Tendas.

Na Era Tokugawa (1603), quando os samurais passaram a constituir a mais alta classe social (bushi), não era mais possível à um cidadão comum, tornar-se samurai, pois o título “bushi”, começou a ser passado de geração em geração. Só um filho de samurai poderia tornar-se samurai e este tinha direito a um sobrenome.

A partir desta época, a posição do samurai consolidou-se como um grupo seleto da sociedade. As armas e armaduras que usavam eram símbolos de distinção e a manifestação de ser um samurai. A espada era considerada a alma do samurai. Todo samurai, portava duas espadas, a kataná (espada longa – de 60 a 90 cm) e wakisashi (de 30 a 60 cm), essas espadas eram o símbolo-distintivo do samurai.

Ser um samurai ia muito além de uma espada e armadura; além do treinamento militar, em diversas modalidades de luta, estudavam os escritos eruditos, praticavam a arte da caligrafia (Shodo), bem como o zen-budismo, que era expressado por diversos meios (pintura, poemas ou cerimônia do chá).

Assim, o samurai não fortalecia apenas o corpo, mas a mente e o espírito.

Para manterem uma conduta imaculada, eram regidos por um código de honra muito rígido, o Bushido (caminho do guerreiro), no qual a honra, lealdade e coragem eram os princípios básicos. Este código trazia preceitos para o comportamento correto diante de todas as situações.

Este estilo de vida, baseado nas tradições militares dominaram a cultura japonesa durante séculos, e permanecem vivos no Japão até os dias de hoje.

O que os distinguiu e os imortalizou não foi sua ferocidade em combate, mas o sentido de honra e lealdade que estão presentes no Bushido e em outros escritos da época, como o Hagakure, escrito por Yamamoto Tsunetomo, um samurai que viveu no período de paz do Japão, mas que nem por isso, deixou de cultivar o espírito guerreiro de seus antepassados.

Oficialmente os Samurais, como classe guerreira, deixaram de existir em 1868, com o restabelecimento do governo imperial e a dissolução do Xogunato; período que ficou conhecido como Restauração Meiji.

As artes da espada, criadas na época feudal foram, no entanto, cultivadas e passadas de geração a geração até os dias atuais, nos dojos de Kobudo, onde o espírito do Bushido é cultivado pelos seus praticantes.

Contudo, hoje as artes dos antigos samurais são praticadas com o objetivo de ajudar as pessoas a superarem os obstáculos da vida, aplicando seus princípios e filosofias no dia-a-dia, de forma a adquirir controle, disciplina e auto-confiança, com um espírito dinâmico, porém tranqüilo e sereno.

Os Samurais Modernos são, portanto, pessoas que aplicam a filosofia do Bushido nos dias de hoje e praticam as artes da espada, mantendo viva uma tradição de mais de 800 anos.

Atualmente, no Japão, milhões de crianças em idade escolar ainda praticam as habilidades clássicas do guerreiro, porém na sua modalidade esportiva; entre elas a esgrima (kendo), arco-e-flecha (kyudo) e luta corporal desarmada (jiu-jitsu, aikido). Estas e outras artes marciais fazem parte do currículo de educação física no Japão atual.

Hoje o espírito samurai continua vivo na sociedade. Através desse espírito, que o Japão é hoje uma potencia mundial, mas a filosofia e ensinamentos destes guerreiros já atravessaram as fronteiras do Japão e hoje são aplicadas na vida de muitas pessoas em todo o mundo.

Verbete:

O termo Bakufu foi o mais significativo evento do Japão moderno [engloba os seguintes períodos/regimes: Shoguns/Xogum de Período_Kamakura (1192-1333), de Muromachi (1338-1573) e de Edo (1600-1868).]O Bakufu ou “governo de tenda” (nome atribuído pois os soldados viviam em tendas), era considerado um governo militar. Primeiramente funcionou concentrado em assuntos militares e de policiamento. O governo do Imperador em Quioto, contudo, continuou a funcionar como antes: o governo ainda designava governadores civis, recolhia impostos e exercia pleno controlo na área circundante à capital. (fonte: Wikipedia)