Outras Religiões e Filosofias

Após o término da II Guerra Mundial Muitas filosofias religiosas surgiram no Japão e se desenvolveram pelo mundo. Algumas destas novas religiões descendem de outras mais antigas e tradicionais, outras, no entanto, trazem uma doutrina totalmente nova, a partir do que seus líderes definem como experiência pessoal com o divino.

Elas, por vezes se contrapuseram a outras religiões e filosofias mais antigas, ora se entrelaçaram com as mais tradicionais como o Cristianismo, o Budismo e o Xintoísmo.

Vamos conhecer, então, algumas delas.

Igreja Messiânica Mundial

Igreja Messiânica Mundial (世界救世教 Sekai kyūsei kyō em japonês) é uma instituição religiosa fundada em 1 de janeiro de 1935, no Japão, por Mokiti Okada (1882-1955) — cujo nome religioso é Meishu-Sama (Senhor da Luz).
Igreja Messianica
Ela é classificada como uma nova religião japonesa (NRJ). Mokiti Okada, afirma que, por revelação, recebeu de Deus a missão de dar início à construção do Paraíso Terrestre, o mundo ideal consubstanciado na trilogia verdade, bem e belo em que a civilização atual se transformaria.

Um mundo em que a doença, a miséria e o conflito dariam lugar à saúde, a prosperidade e à paz. O elemento principal da Igreja Messiânica é a crença no Johrei, que seria a transmissão de Luz Divina através da palma das mãos e que pode ser praticado por todos os messiânicos. Acredita-se que o Johrei traz purificação espiritual, o que traria bem estar, cura de doenças e uma saúde perfeita.

Seicho-no-Ie

Seicho-No-Ie (生長の家 em japonês) (Lar do Crescimento, numa tradução livre) é uma filosofia de vida e também uma religião sincretista, monoteísta de origem japonesa. Enfatiza o não sectarismo religioso, as práticas de gratidão à família e a Deus. Ensina que o ser humano é filho de Deus, e o poder da palavra positiva que influencia na formação de um destino feliz e ao universalismo.
Seicho no ie
Surgiu em 1º de março de 1930 durante as mudanças culturais do Japão e cresceu no pós-guerra no Japão, sofreu perseguição militar e posteriormente foi transformada em religião. Nesta época, a sociedade japonesa viu desmoronar a religião oficial do Estado, baseada na crença na divindade do Imperador. Com o vácuo ideológico e espiritual surgiram ou cresceram inúmeras seitas e religiões, entre elas a Seicho-No-Ie que contribuiu para a revitalização da religiosidade, incentivando seus adeptos à prática de suas religiões de origem.

A Seicho-No-Ie foi fundada por Masaharu Taniguchi (1893–1985) e se expandiu para o mundo a partir da II Guerra Mundial. Seu conjunto doutrinário incorpora elementos do cristianismo, do budismo e do xintoísmo – três grandes religiões presentes no Japão, representadas no seu símbolo oficial respectivamente pela estrela verde no centro, pela cruz gamada branca intermediária (Lua) e pelo círculo vermelho externo com suas 32 flechas (Sol).

Mahikari

Mahikari é um novo movimento religioso japonês (shinshukyo) onde seus membros acreditam ser esta uma arte espiritualista que tem por objetivo a renovação espiritual de toda a humanidade. Segundo eles, esta renovação é fundamentada por revelações divinas que Deus (o Deus Supremo, criador do céu e da Terra) teria revelado para seu fundador Yoshikazu Okada.
Mahikari
Os movimentos, quase sempre, se utilizam de uma técnica chamada “arte Mahikari” (ou Okiyome) que, de acordo com os adeptos, é uma sagrada arte concedida por Deus, para transmitir a Luz Divina com o objetivo de purificar o espírito, a mente, e o corpo. Essa energia é transmitida através da imposição da mão pelos praticantes e segundo eles, tem como objetivo transmitir a luz para as pessoas.

Os praticantes se intitulam pontes entre Deus e os demais seres humanos e acreditam, por orientações dos dirigentes, que o fundador da Sukyo Mahikari, Sr. Yoshikazu Okada, auto denominado “Sukuinushi Sama”,como o dirigente mundial atual, razão da ligação direta com Deus.