Judoca Mineira sofre com falta de patrocínio

0

Com 42 medalhas, judoca mineira de 17 anos sofre com falta de patrocínio

Esta semana, foi publicada uma matéria no Globo Esporte, sobre a atleta Aiury Lima, judoca de Minas Gerais, que tem pesadas rotinas de treino, e já consegue obter bons resultados no tatame, mas que sofre com a falta de patrocínio.

Falta de patrocínio

Alheia às dificuldades, Aiury Lima sonha em disputar uma olimpíada.

Exemplo de superação. Aos 17 anos, a judoca mineira da cidade de Coronel Fabriciano, Aiury Lima, coleciona 42 medalhas conquistadas desde os 11 anos de idade. Do total de medalhas, 32 são de ouro. Apesar da coleção de medalhas, a jovem atleta sofre com a falta de patrocínio.

Desde o último mês de abril, Aiury está sem treinar devido às dificuldades financeiras. Determinada, ela não perdeu o foco e conquistou no início de agosto, mais uma medalha de ouro nos Jogos Escolares de Minas Gerais, disputados em Uberaba.

Aiury Lima diz que sonho é disputar uma olimpíada (Foto: Thaís Fullin)

Aiury Lima diz que sonho é disputar uma olimpíada (Foto: Thaís Fullin)

Aiury Lima destaca que o judô ajudou a ter disciplina na escola e conseguir os resultados positivos.

– Judô é considerado uma família. Onde um está, o outro deve estar junto. Se não tiramos notas boas na escola, somos rebaixados a faixa inicial no esporte, independente se já estamos na faixa marrom ou mesmo a preta, voltamos para a branca- pontua.

Leia a matéria completa. Clique aqui!

*Por Wilkson Tarres, sob supervisão de Cida Santana
Globo Esporte

Compartilhe.

Sobre o Autor

André Miranda

Nascido no Rio de Janeiro, mas, devido a sua ascendência nordestina, criado na Bahia, começou Karatê em 1988, na extinta Lince Karatê Clube, com a Sensei Amanda Barcelar Pires (primeira faixa-preta mulher da Bahia, aluna de Denilson Caribé - ASKABA). Graduou-se faixa preta pela FNAM, com o Sensei Masco Monteiro. De volta ao Rio de Janeiro, continuou seu treinamento com o Sensei Humberto Amorim (6º Dan), no Quartel São João da Urca, com quem continua treinando. Praticante do estilo Shotokan Ryu, o qual é 3º Dan, em 2009 começou a praticar Jiu-Jitsu (sob a orientação do Sensei Gustavo Souza - 6º Dan) e Aikido (sob a orientação do Sensei Luciano Santana - 4º Dan). Amante da cultura Japonesa fundou o Instituto Ishindo, onde busca difundir a cultura e tradição marcial japonesa.

Comments are closed.