Pontuações e Penalidades do Judô

0

kazan_venue_day3
O objetivo máximo do Judô é projetar o adversário, de modo que ele coloque as costas no chão. Como nem sempre se consegue executar uma técnica perfeita, foram criadas pontuações de menor valor, mas de igual importância numa luta.

KOKA – É a menor pontuação no Judô. Um Koka vale um quarto de ponto; porém, mesmo que se complete quatro Kokas, não se dá o final da luta, pois estes não são cumulativos. Um Koka se realiza quando o oponente cai sentado.

YUKO – Equivale a um terço de ponto, e, assim como o Koka, não é cumulativo. Um yuko se realiza quando o oponente cai de lado.

WAZARI – Equivale a meio ponto; diferentemente do Yuko de do Koka, o Wazari é cumulativo, e após o segundo Wazari (wazari-awasete-ippon) você tem um Ippon, e o término do combate. O Wazari é Ippon que não foi realizado com perfeição.

IPPON – É o golpe perfeito, o nocaute do Judô, e que equivale a um ponto com finalização do combate. Um Ippon é caracterizado por um oponente que cai tocando toda a superfície das costas no chão.

Para evitar o “antijogo” e fazer com que os competidores não fujam da luta, forma criadas as penalizações que valem pontos para o adversário, ou seja, uma pontuação inversa.

  • 1º Shido – Equivale a um koka;
  • 2º Shido – Equivale a um Yoko;
  • 3º Shido – Equivale a um Wazari;
  • 4º Shido – Equivale a um Ippon por hansokumake (desclassificação).

OSSAEKOMI – Quando a luta é levada para o solo e o adversário fica aprisionado sem condições de sair, é aberta uma contagem pelo arbitro, que, de acordo com o tempo, pode evoluir ou não para o Ippon.

Solo

 

  • Tempo entre dez e quinze segundos – equivale a um Koka;
  • Entre quinze e vinte segundos – equivale a um Yuko;
  • Entre vinte e vinte e cinco segundos – equivale a um Wazari;
  • Total de 25 segundos – equivale a um Ippon.

 

SOGO-GACHI – É o que se chama de vitória composta; ocorre quando um competidor marca um Wazari e seu adversário é punido posteriormente com três Shidos. O inverso desta situação também caracteriza um Sogo-gachi.

GOLDEN-SCORE – Muitas vezes os combates não se encerram no tempo regulamentar, nestas situações, onde o número de pontuações ou penalizações é igual, o placar e o cronômetro são zerados, e a luta é reiniciada na mesma hora. Ganha quem marcar o primeiro ponto ou for beneficiado com a marcação de alguma penalidade do adversário. Caso o empate permaneça, a decisão fica a cargo dos árbitros. Esse tipo de vitória, decidida nas bandeiras, é chamada de Hantei.

Fonte: Judô – O Caminho da Suavidade, Ney Wilson, Ed.On Line, 2012.

Share.

About Author

André Miranda

Nascido no Rio de Janeiro, mas, devido a sua ascendência nordestina, criado na Bahia, começou Karatê em 1988, na extinta Lince Karatê Clube, com a Sensei Amanda Barcelar Pires (primeira faixa-preta mulher da Bahia, aluna de Denilson Caribé - ASKABA). Graduou-se faixa preta pela FNAM, com o Sensei Masco Monteiro. De volta ao Rio de Janeiro, continuou seu treinamento com o Sensei Humberto Amorim (6º Dan), no Quartel São João da Urca, com quem continua treinando. Praticante do estilo Shotokan Ryu, o qual é 3º Dan, em 2009 começou a praticar Jiu-Jitsu (sob a orientação do Sensei Gustavo Souza - 6º Dan) e Aikido (sob a orientação do Sensei Luciano Santana - 4º Dan). Amante da cultura Japonesa fundou o Instituto Ishindo, onde busca difundir a cultura e tradição marcial japonesa.

Comments are closed.