Regras para Se Comportar no Dojo de Jiu-jitsu

0

Lendo e pesquisando nos sites especializados de Jiu-Jitsu, achei estes 15 mandamentos do faixa branca de jiu jitsu, mas que servem para todas as faixas. Resolvemos adicionar comentários a cada mandamento.

1º) Reverencie o tatame ao entrar e ao sair;

Em verdade, a reverência é ao espaço de treino, haja vista que o tatame é simplesmente o revestimento do piso; então, se reverencia ao Dojo (Local de Iluminação); Dê preferência a reverenciar virado para o Kamiza (Parte nobre do Dojo), ou seja, o local onde fica a foto do Fundador do Estilo, ou do Kakejiku (escritos em japonês), com os princípios de sua escola.

2º) Cumprimente seu mestre (Sensei) antes de qualquer outro, depois cumprimente seus colegas de treino por ordem de faixa;

Se for em um Dojo tradicional, ao entrar no ambiente, se cumprimenta em voz alta para todos, e depois ao Sensei diretamente.

3º) Jamais diga palavrões ou palavras chulas dentro do dojo;

Enfim, esta regra é geral, portanto, não é exclusiva do Dojo. Leve essa regra consigo e busque utilizá-la sempre, pois, com este costume, você vai se expressar melhor em qualquer ambiente.

4º) Dedique-se aos fundamentos básicos;

Sempre, sempre, sempre. A vitória está calcada na base, no simples.

5º)Não chame o faixa preta pra rolar, espere ser chamado;

Isso decorre do princípio de que você não deve impor a sua vontade aos mais graduados, mas aceitar suas ordens. Essa é a base da hierarquia no Dojo. Entretanto, se chamado, não negue, pois ele está lhe conferindo uma honra.

6º) Não diga que está cansado;

Se estiver cansado para rolar, não vá treinar, fique em casa, pois estará atrapalhando o treino dos outros que desejam treinar. Seus colegas não precisam de energias negativas. Se foi treinar, então, treine.

7º) Tire dúvidas, mas jamais questione o seu mestre;

Ele está ali para lhe auxiliar no seu caminho (Dô), confie em seus ensinamentos e em sua experiência; lembre-se ele já passou por onde você agora anda.

8º) Observe atentamente os mais graduados rolando, você aprenderá muito apenas assistindo;

Isso se chama “migeiko”, que significa treino de observação. Ter a chance de observar o treino é única e não deve ser desperdiçada com conversas paralelas que não vão lhe levar ao desenvolvimento na arte. Por isso, enquanto descansa de uma rola ou outro, observe seus colegas de treino.

Não os diga o que fazer, apenas observe; O sensei está ali para orientar, e não você.

9º) Lave o seu Kimono regularmente e dê atenção a higiene pessoal;

Outro ensinamento para a vida! Manter-se sempre limpo e adequadamente vestido.

Seus colegas não são obrigados a treinarem com você se estiver com kimono sujo e cheirando mal. Muitas doenças e bactérias podem ser transmitidas através da má higienização de seu material de treino.

Vamos zelar por nós mesmos, pelos nossos colegas e pela escola onde treinamos.

10º) Não diga que é lutador, de fato você ainda não é;

Se este for o objetivo do praticante, no devido tempo alcançará o nível para competições.

Entretanto, no Instituto Ishindo, não praticamos para nos tornarmos lutadores, mas artistas marciais, portanto, tenha paciência, seja lá qual for o seu objetivo, será alcançado no tempo correto.

11º) Seja humilde, essa é a dica de ouro;

Sempre, sempre e sempre. Humildade é uma virtude, que o levará a conquistar a simpatia de todos a sua volta.

12º) Nunca se vanglorie por finalizar no treino;

Lembre-se que no dojo não há competição, mas cooperação! Seus amigos estão ali para treinar com você e não se importarão em serem finalizados; muitas vezes, inclusive, vão se deixar finalizar para que você possa experimentar a eficiência da técnica.

Isso não é motivo de regozijo, mas uma chance para evoluir, aproveite.

13º) Não invente desculpas para não rolar;

Este é complemento do 5º e 6º ensinamentos, pois, se foi até o dojo é porque queria treinar, então, não há motivos para inventar desculpas para não rolar. Se foi treinar, treine.

Claro, se houver algum incomodo físico, ou lesão propriamente dita, comunique imediatamente ao seu Sensei, ele se preocupará em resguardá-lo de outras complicações.

14º) Enquanto houver tempo repita a posição que acabou de aprender;

A forma mais eficaz de aprendizado nas artes marciais é a repetição, com ela, aos poucos o movimentos vai sendo incutido em sua mente e seu corpo passa a compreendê-lo como um movimento natural, então, quando estiver lutando, não precisará pensar no movimento, o fará de forma natural, no átimo de segundo.

É o mesmo que aprender a andar, se a criança não for motivada a começar a andar, dificilmente o fará; e se o fizer só, vai demorar mais que se fosse estimulada. Então, somente repetindo e repetindo é que conseguirá dar os primeiros passos.

15º) Treine, treine, treine, treine, só assim se tornará um bom atleta;

E um artista marcial!

Esses são apenas alguns passos a serem seguidos, mas com esses passos você sem dúvida irá desenvolver-se muito mais fortemente no esporte, não só tecnicamente mas também disciplinarmente.

OSS!!!

Fonte: Aprenda Jiu-Jitsu, Comentários: Instituto Ishindo

Share.

About Author

André Miranda

Nascido no Rio de Janeiro, mas, devido a sua ascendência nordestina, criado na Bahia, começou Karatê em 1988, na extinta Lince Karatê Clube, com a Sensei Amanda Barcelar Pires (primeira faixa-preta mulher da Bahia, aluna de Denilson Caribé - ASKABA). Graduou-se faixa preta pela FNAM, com o Sensei Masco Monteiro. De volta ao Rio de Janeiro, continuou seu treinamento com o Sensei Humberto Amorim (6º Dan), no Quartel São João da Urca, com quem continua treinando. Praticante do estilo Shotokan Ryu, o qual é 3º Dan, em 2009 começou a praticar Jiu-Jitsu (sob a orientação do Sensei Gustavo Souza - 6º Dan) e Aikido (sob a orientação do Sensei Luciano Santana - 4º Dan). Amante da cultura Japonesa fundou o Instituto Ishindo, onde busca difundir a cultura e tradição marcial japonesa.

Comments are closed.